carnéades

o filósofo grego carnéades foi a roma em missão oficial.

diante do senado romano, ele deu uma palestra onde, através de argumentos precisos, lógicos e apaixonados, demonstrou as virtudes da justiça.

no dia seguinte, carnéades voltou ao senado romano e deu uma nova palestra onde, através de argumentos precisos, lógicos e apaixonados, demonstrou que não existia justiça, que ela não era necessariamente virtuosa e que servia apenas como uma convenção para manter a ordem social.

e voltou para a grécia.

os romanos, que de bobos não tinham nada, proibiram o exercício da filosofia.

» leia o texto completo «

Odisseia, de Homero

A Odisseia, de Homero, é a primeira grande história de aventuras da tradição ocidental. Indispensável para qualquer pessoa interessada em literatura.

Mas prefiro a Ilíada.

odisseia cia das letras lourenço

» leia o texto completo «

Os Padres do Deserto

Foram talvez os últimos cristãos verdadeiros, os últimos iconoclastas que escolheram seguir os ensinamentos da pessoa Jesus em detrimento das ordens da instituição criada por Paulo.

padres do deserto

» leia o texto completo «

Por quê?

Um tipo de pergunta que me fazem muito:

“Alex, no templo zen, por que vocês meditam de frente para a parede? Ou se prostram para o altar? Ou andam em ângulos retos?” etc etc.

question everything why

E só tenho uma resposta:

“Não sei. Por toda a minha vida, sempre fui a pessoa que queria saber o porquê de tudo. Hoje, minha prática zen é desapegar do meu ego questionador e aprender a fazer as coisas sem precisar saber seus porquês.”

Você e eu não temos direito a nada

Temos como suprir toda necessidade, só não temos como suprir toda ganância:

“Somos ladrões. Se pego algo que não preciso para uso próprio e imediato, e guardo essa coisa comigo, então estou roubando-a de outra pessoa. … É uma lei fundamental da natureza, sem exceção, que ela produz o suficiente para nossas necessidades do dia a dia, e se todos pegassem somente o suficiente para si e nada mais, não haveria mais miséria nesse mundo, não haveria ninguém morrendo de fome nesse mundo. Mas, enquanto tivermos tanta desigualdade, teremos também essa roubalheira. … Na Índia, temos três milhões de pessoas que precisam se contentar com uma refeição por dia … Você e eu não temos direito a nada que possuímos até que esses três milhões estejam melhor vestidos e alimentados.”

Gandhi, sobre Trusteeship.

gandhi na cinelândia

Qual Bíblia ler?

Resposta rápida: Bíblia de Jerusalém (BJ).

É uma das mais populares, fácil de encontrar, em diversos tamanhos. Ela é maravilhosa: a tradução é linda, poética, literária; as notas são perfeitas, embasadas, acadêmicas, incorporando as últimas pesquisas; ela é ecumênica, tendo sido produzida por uma equipe de pessoas católicas, protestantes, judias.

Biblia de Jerusalem

» leia o texto completo «

Cântico dos Cânticos

Dentre tantos livros compilados na Bíblia (“Bíblia” literalmente significa “livros”), talvez o mais surpreendente e inesperado seja uma antologia de poesia erótica, que jamais menciona Deus, assinada pelo dono de um gigantesco harém e provavelmente escrita por uma mulher: o Cântico dos Cânticos.

cantico dos canticos w

» leia o texto completo «

Noite escura, de João da Cruz

Meditamos não para fugir da realidade ou para nos isolar do mundo, mas por perceber que a vida não-contemplativa, a vida do ego, a vida do consumo, a vida do apego, é fundamentalmente irreal. Meditar é a nossa maneira de mergulharmos plenamente na realidade ilimitada.

Mas nem sempre a espiritualidade, a contemplação, a meditação trazem a paz: essa não-paz é o que João da Cruz chama de “noite escura”.

noite escura da alma joao da cruz

» leia o texto completo «

“Os Sertões” explica o Brasil

Poucos anos depois da Proclamação da República, o Exército Brasileiro mobilizou quase todas as suas forças para enfrentar, e destruir, uma pequena aldeia rebelada no sertão da Bahia, Canudos. Entre os correspondentes de guerra enviados para cobrir a batalha, estava Euclides da Cunha, de O Estado de São Paulo, que pouco depois publicou um livro sobre a experiência, chamado Os Sertões.

Um livro que explica o Brasil.

os sertoes

» leia o texto completo «

Leituras comentadas, junho de 2017

Outro mês de leituras religiosas.

1. (50) Dhammapada, c.séc.III aec, páli.
2. (51) O grande silêncio, de Braz, português, 2016.
3. (52) La condición obrera, de Weil, 1934-1942, francês.
4. (53) Livro de Habacuc, c.630–540 aec, hebráico.
5. (54) Heart of Darkness, de Conrad, inglês, 1899.
6. (55) As edições da Bíblia no Brasil, de Malzoni, português, 2016.
7. (56) A arte de meditar, de Ricard, 2008, francês.
8. (57) A arte da meditação, de Goleman, 1989, inglês.

» leia o texto completo «

a tragédia dos profetas

os profetas eram aquelas pessoas chamadas por deus para profetizar em israel, ou seja, para denunciar os abusos e pecados da população, para pregar que mudassem seus maus hábitos e para ameaçá-la com os castigos do senhor.

era um trabalho duro, duríssimo: precisavam profetizar horrores sem fim para as pessoas que amavam e, naturalmente, sofrer a terrível reação.

são talvez as figuras mais trágicas, mais atormentadas da bíblia.

jeremias » leia o texto completo «

moqueca

perto da minha casa, tem uma colônia de pescadores.

a colônia é mais antiga que o bairro: há mais de cem anos, quando abriram o primeiro túnel dando acesso a essas dunas desertas e isoladas, a colônia já estava aqui.

todo dia, de madrugada, os pescadores ainda saem pra pescar. todo dia, de manhã, vendem na praia o peixe fresquíssimo que pescaram.

perto da colônia, tem o bar dos pescadores.

no bar dos pescadores, dá pra comer bife, porco, frango, qualquer coisa.

menos peixe.

» leia o texto completo «

não existe originalidade

somos sete bilhões de pessoas vivas e muitos bilhões de pessoas mortas: qualquer coisa a meu respeito que me pareça mais original, mais única, mais minha… já foi feita por muitas dessas pessoas.

minha percepção da minha própria originalidade é diretamente proporcional a minha enorme ignorância em relação a essas outras pessoas.

ser criativo não é ser original: ser criativo é roubar o mínimo possível do máximo possível de pessoas.

salvando o planeta, um mochaccino de cada vez

tomamos café sem cafeína, incrementado com creme não-lácteo, e adoçado com adoçante que não é açúcar.

em breve, a bebida será servida com água em pó em um copo de papel não-existente 100% ecologicamente correto.

poderemos entrar no starbucks, dar dinheiro pra atendente e não receber nada em troca, comprando assim indulgências de consciência limpa por estarmos cuidando de nossa saúde e salvando nosso planeta.

Histórias da FLIP

Pessoa Escritora vê de longe uma Pessoa Editora Toda-Poderosa que sempre bajulou, sem nenhuma vergonha e também sem nenhum sucesso.

Não querendo insistir no erro e continuar incomodando a outra com sua pequenez (ela deve estar ocupadíssima, fechando mil contratos milionários!), a Pessoa Escritora apenas acena lá do outro lado da praça e não se aproxima.

Entretanto, a Pessoa Editora Toda-Poderosa acabara de ser demitida em um passaralho e era agora uma Ex-Pessoa Editora Toda-Poderosa.

Cheia de si como toda boa Pessoa Editora Toda-Poderosa (mesmo as Ex!) e achando que todo mundo sabia da sua demissão (como não saberiam de um evento tão cataclísmico?!), ela retruca para a amiga ao seu lado:

“Olha lá aquela Pessoa Escritora. Quando eu era Altas Bosta na Editora Grandes Merda, ela vinha falar comigo cheia de amor pra dar. Agora, mal perdi o emprego e só mereço um tchauzinho de longe. Oh, How The Mighty Have Fallen!”

* * *

Escrever e editar é fácil. A interação social é que nos mata.

Zen FLIP

A experiência da FLIP para uma pessoa que vive de escrever e está apegada ao Ego (perdão pela redundância) é uma verdadeira montanha russa emocional.

» leia o texto completo «

pavões da flip

ontem, começou a flip, a festa literária internacional de paraty.

eu não gosto da flip.

não por culpa da flip.

18920995_1379365328783317_353030780947134958_o

» leia o texto completo «

a ojeriza tribal

uma verdadeira ojeriza nunca é pessoal: ela é o rito de entrada em uma tribo.

paulo coelho e romero britto

» leia o texto completo «

Biblía, Ilíada, Odisséia, indispensáveis

Leio e leio, releio e releio, e acabo sempre voltando aos mesmos livros: a Bíblia e a Ilíada/Odisséia.

» leia o texto completo «

Dom Casmurro

Dom Casmurro, romance publicado por Machado de Assis em 1899, conta a história de um adultério. Ou não.

» leia o texto completo «