Categorias
grande conversa

FAQ dos cursos

As perguntas mais frequentes sobre meus cursos, todas respondidas.

Amanhã (18mai22) começa o meu curso principal para 2022, “Grande Conversa Fundadora: as obras que inventaram as línguas literárias modernas”. Comprando até o curso começar, você paga o preço promocional de R$499. A partir do início do curso, entra o preço cheio de R$549.

O curso em resumo

Uma história da literatura ocidental, da Idade Média ao romantismo, através dos grandes clássicos fundadores das línguas modernas: Dante, Rabelais, Camões, Shakespeare, Cervantes, Goethe, Púchkin. // Leituras não obrigatórias, disponíveis em português. // 7 aulas mensais, 2h cada, 3ª quarta-feira do mês às 19h, de maio a dezembro de 2022. // Aulas ao vivo via Zoom; aulas gravadas no Facebook; grupo de discussão no Whatsapp. // R$499 no pix (preço válido até 18maio) Compre agora.

* * *

Mais detalhes

A ementa completa do curso, com todos os detalhes, datas, bibliografia, tudo explicadinho.

* * *

Palhinhas em vídeo

Um vídeo apresentando o curso, todos os autores, todas as leituras, etc.

Outro vídeo sobre a primeira aula, explicando a importância de Dante.

(Se Dante não tivesse escrito na língua que hoje se chama “italiano”, ela provavelmente não teria se tornado a língua nacional da Itália. Em comparação, se qualquer um dos outros autores não tivesse existido, suas línguas ainda teriam sido as línguas nacionais de seus países.)

Por fim, no terceiro vídeo, para quem travou na leitura do Inferno, um mergulho no terceiro canto, tentando mostrar pra vocês o quanto essa obra é vibrante, potente, sinestésica.

A aula sobre Dante acontece amanhã, 18 de maio, às 19h, pelo Zoom. Depois, todas as aulas ficam salvas em nosso grupo do Facebook até 2027.

* * *

Perguntas frequentes

Não tenho dinheiro!

Não deixe nunca de fazer meus cursos por falta de dinheiro. É um motivo mesquinho demais pra não curtir boa literatura. Dou bolsa pra rigorosamente todo mundo que me pede. Se você puder pagar, prefiro. (Sabe como é, boletos.) Mas, se não pode, prefiro você dentro sem pagar do que fora. Fala comigo.

Não seria justo pedir bolsa!

A maior vitória do capitalismo foi enfiar moralidade em transações comerciais. Qual é o sentido de falar de justiça nesse contexto? Não tem justiça envolvida. Não passa nem perto. Eu, Alex, só posso dizer o que eu prefiro: eu prefiro você dentro do curso sem pagar do que fora sem pagar. Com base nisso, você decide aí o que quer fazer. Mas não tem como nenhuma decisão nossa, nessa transação comercial, ser justa ou injusta. Ou então a palavra “justiça” perdeu todo e qualquer sentido.

Não tenho tempo de ler as obras!

Meus cursos são mais sobre história cultural do q sobre obras em si. Sobre seu impacto na cultura, como dialogaram com as anteriores e influenciaram as seguintes. Não faz falta ter lido as obras. Pelo contrário, os cursos são pra conhecer as obras, mesmo sem ter lido.

Não tenho tempo de assistir as aulas!

Amanhã, vai ter menos tempo ainda. Todas nós vamos morrer, sempre com uma pílha de livros não-lidos na cabeceira. Só você pode decidir o que quer fazer hoje.

Não aguento mais tela!

Nem eu, Deus me livre. Minha aulas não tem elemento visual algum, então, não tem nenhum motivo para as pessoas ficarem olhando para a minha cara. Eu mesmo não olho na cara das alunas, pois fico seguindo meu roteirinho. Então, a maioria das participantes, benditas sejam, usam minhas aulas como podcastas, ouvem dirigindo, malhando, cozinhando.

Não posso no horário da aula ao vivo!

Olha, a aula ao vivo mesmo é muito pouca interativa: eu falo por algumas horas e só no final abro para comentários. A maioria esmagadora das pessoas vê as aulas gravadas depois. A interação mesmo, o lugar mais bonito do curso, onde as pessoas conversam, ficam amigas, compartilham impressões, fazem perguntas, etc, é no grupo do Zap.

Não são cursos úteis!

Não são mesmo! A beleza da literatura é ser inútil, não servir pra nada, mas ao mesmo tempo ser fundamental, pois nutre nossa subjetividade.

Não tenho conhecimento pra acompanhar!

O curso não requer conhecimento nem estudo. Não tem pré-requisitos. É uma conversa sobre as histórias mais legais da humanidade, algumas das quais foram escritas por pessoas provavelmente analfabetas: Ilíada, Canção de Rolando, Poema do Meu Cid. Se eles não precisaram de estudo para compor algumas das maiores obras-primas da humanidade, você não precisa de estudo para desfrutar delas.

Não estou com cabeça pra estudo!

Meus cursos livres não são pra estudar. Quem está estudando está fazendo errado. Eu odeio estudar. Estudar é chato pra caramba. Meus cursos são sobre as histórias mais legais e mais famosas de todos os tempos, contadas pelos melhores fofoqueiros. Meu objetivo é compartilhar com vocês a delicia e o prazer de trocarmos histórias. Meu trabalho é mostrar como a literatura, antes de ser objeto de estudo, é fonte de prazer e de deleite. Sem isso, nada adianta.

A literatura só pode, talvez, vir a ser fonte de estudos, para quem quiser, se ela antes for fonte de deleite para todos. Porque se a literatura não for prazeirosa e acessível, então, ela não é nada, não tem nenhuma razão de ser, é só papel velho.

* * *

Minhas pessoas autoras favoritas

Atualizei a minha lista de pessoas autoras favoritas, agora com links para todos os textos que escrevi sobre elas. (Tem 14 autoras mulheres.) Confere lá e me diz o que você acha?

Aquelas velhas listas de pessoas autoras

* * *

Um beijo do Alex e até amanhã, na aula!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.