Criatividade

De repente, abro um velho conto do Borges e o trecho, escrito cuidadosamente por ele há 80 anos e sublinhado empolgadamente por mim há 30, é justamente aquela ideia brilhante que eu, hoje, podia jurar que era minha…

… e que reconheço que não era nem mesmo do Borges, mas sim uma citação (não atribuída) de Platão que, por seu lado, estava citando seu professor Sócrates.

Não existe originalidade: a criação é uma grande conversa, onde estamos sempre no ombro de pessoas que estavam nos ombros de outras pessoas.

* * *

Se alguma vez te toquei…

Se abri seus olhos para ver o que antes não via…

Se fiz a diferença na sua vida…

Se enchi seus olhos de lágrimas…

Se não for fazer falta no leitinho das crianças…

Por favor, considere fazer uma contribuição de qualquer valor.

É disso que eu vivo. E preciso de você.

Se não puder, então, me leia de graça, compartilhe os textos e já está bom demais.

Mas, se puder, contribua.

Assim, você estará me dando as condições materiais de ter novas ideias, de criar novos textos, de encher novos olhos de lágrimas.

E eu te agradeço, sempre.

Torne-se mecenas:
alexcastro.com.br/mecenato

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.