Categorias
textos

Ajude a arte independente

Só quem é artista independente sabe o quanto temos que trabalhar duro, bater perna, divulgar muito, pra conseguir vender um livro, emplacar um evento.

Só quem é artista independente sabe o quanto temos que trabalhar duro, bater perna, divulgar muito, pra conseguir vender um livro, emplacar um evento.

Quem reclama do nosso excesso de autopromoção, quem diz que somos egocêntricas por ficar sempre divulgando nosso trabalho, linkando nossos textos, exigindo crédito para nossa arte, vendendo nossas obras, etc…

Especialmente quando a crítica vem de pessoas que têm a segurança de um emprego fixo, com pagamento caindo certinho todo dia 10…

Essas pessoas não são nossas amigas, não.

Deixa elas.

Não é que eu vendo pouco quando não falo dos meus livros: não vendo nenhum.

* * *

Aliás:

Não estou dizendo que artistas independentes não sejam poços sem fundo de egoncentrismo borbulhante, claro. Provavelmente somos todas. Mas não por estarmos fazendo a autodivulgação necessária, sem a qual você nem saberia que existimos para poder nos criticar.

Nesse Natal, presenteie literatura independente. Meus livros estão todos à venda e farei o próximo envio no dia 16 de dezembro, pra garantir que todo mundo receba antes do Natal.

* * *

Eu detesto, detesto, detesto mandar esses emails só vendendo coisa.

Mas, afinal, é Natal: época em que as pessoas presenteiam umas às outras com objetos; alguns dos objetos preferidos para presentear são livros; e eu justamente dediquei minha vida a escrever (e vender!) livros.

Então, aqui vai: nesse Natal, se você pretende comprar objetos e oferecê-los às pessoas queridas, posso sugerir que alguns desses sejam meus livros?

Se você comprar em qualquer lugar, de qualquer forma, já me ajuda muito e eu te agradeço demais.

A página dos meus livros, com links para comprá-los em livrarias virtuais, é essa aqui: alexcastro.com.br/livros

Se você comprar na minha própria mão, você paga um pouco mais caro mas tem a satisfação de ajudar diretamente o autor que você curte e acompanha. (Farei o envio das próximas compras na segunda, 16 de dezembro, para garantir que tudo chegue antes do Natal.)

Tenho dois títulos à venda na minha mão, em diferentes formatos:

Meu mais recente livro, Atenção., lançado pela editora Rocco em 2019, traz ensaios sobre a atenção como uma ferramenta de transformação política: ouvir, acolher, olhar, tudo isso pode ser revolucionário. O desenvolvimento pessoal, para valer a pena, tem que ser para nos tornar pessoas melhores para as outras pessoas, não apenas para nós mesmas.

Do Atenção., estou vendendo tanto o impresso ($95) quanto um voucher físico do áudiolivro ($75), narrado por mim mesmo. Em ambos os casos, você recebe, pelo correio, uma dedicatória apócrifa e três marcadores de página exclusivos.

Esse é o lindíssimo voucher do áudiolivro (a foto não faz justiça):

Também tenho pra vender a Autobiografia do Poeta-escravo, escrita pelo cubano Juan Francisco Manzano, e traduzida e anotada por mim. É a única autobiografia de uma pessoa escravizada de toda a América Latina que chegou até nós. Um texto emocionante, poderoso, valioso. Meu maior interesse artístico e estilístico foi tentar criar uma voz própria para Manzano em português: como falaria e escreveria uma pessoa escravizada brasileira que vivesse tudo o que ele viveu?

Na foto abaixo, a Autobiografia na pilha dos livros que Lula está lendo:

(Esse recente artigo acadêmico faz uma análise política e literária dessa minha tradução: “Alex Castro e a tradução minorizante da “Autobiografia do Poeta-Escravo”, de Juan Francisco Manzano“)

Da Autobiografia, estou vendendo a edição brasileira ($80) e também a (rara) edição cubana ($200), em espanhol, com reprodução facsimilar de todas as páginas do manuscrito original, trinta fotos originais e todas as minhas 400 notas explicativas.

(Acabou de sair o áudiolivro da Autobiografia, narrado parcialmente por mim, com o Manzano interpretado pelo grande ator negro Eduardo Silva. Esse você compra diretamente da Tocalivros e, como não passa por mim, não ganha brindes, mas está sensacional.)

Esse ano, com o lançamento do Atenção., viajei muito, fiz poucos eventos e estou quebrado. Pra piorar a situação financeira, mas melhorar minha vida, casei no civil faz uns dias e, em poucas semanas, caso no religioso, com a mulher mais maravilhosa que já encontrei na vida.

Então, se você curte e acompanha meu trabalho, a melhor coisa que pode fazer por mim, nesse fim de ano, é comprar e presentear meus livros. Eles são tudo que tenho de melhor, tudo o que tenho a dizer, tudo o que vou deixar.

Outra forma de ajudar, ainda mais diretamente, é tornar-se mecenas, aquelas santas pessoas (sempre listadas no final dos meus livros) que fazem as contribuições em dinheiro, únicas ou regulares, que possibilitam minha criação artística.

De qualquer modo, e isso talvez seja o mais importante, todos os meus textos são oferecidos a você de graça e estão de graça na internet, a disposição de qualquer pessoa.

Se você quiser e puder contribuir em dinheiro, eu te agradeço.

Mas, se não puder e se não quiser, ainda assim é meu prazer e minha honra ter você aqui me acompanhando, me lendo, me apoiando.

Muito obrigado e feliz natal!

Uma resposta em “Ajude a arte independente”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.