Abrindo mão de mim | alex castro

Abrindo mão de mim

Ouço conselhos como

“Nunca abra mão de ser quem você é”

e penso:

a melhor coisa que fiz na vida foi abrir mão de ser quem eu era

(homem branco rico criado em casa com dez empregados, acostumado a ser ouvido e servido e obedecido, o tipo de pessoa que diz o que pensa, que fala na cara, que não se preocupa com a opiniões dos outros, etc)

e passei a tentar ser uma melhor versão de mim mesmo, menos agressivo e mais atencioso, menos autocentrado e mais cuidadoso.

Recomendo.

Meu livro Atenção. é sobre esse processo.

Atenção., capa em alta resolução. Clique para baixar.

Atenção., capa em alta resolução. Clique para baixar.

* * *

Muita gente respondeu a esse textinho dizendo variações de:

“Se eu for eu mesma, eu serei melhor no trato com o outro.”

Só posso concluir que essas pessoas são santas — ou, pelo menos, se acham santas.

Eu, se for eu mesmo, sem freios internos e sem autocensura, serei arrogante e rude, agressivo e impaciente.

Para ser a pessoa que eu quero ser, preciso sempre tentar ativamente ser polido e cuidadoso, amoroso e acolhedor.

* * *

Me paga um café por mês?

Dez reais não compra nem uma revista semanal, nem um misto quente com café. Gastamos dez reais em qualquer porcaria, sem nem pensar.

E você? Pagaria dez reais por textos que você gosta? Que te fazem pensar? Que você cita e repassa aos amigos? Que mudaram sua vida?

Se você gosta dos meus textos, se eles te fazem pensar, se você cita e repassa pros amigos, te peço que considere fazer uma assinatura mensal de dez reais.

É pouco, muito pouco, mas faz uma enorme diferença.

Se apenas 3% das sete mil pessoas que assinam meu newsletter fizessem uma assinatura mensal de dez reais… isso cobriria todas as minhas despesas fixas. E eu poderia me dedicar exclusivamente a escrever esses textos que você gosta e cita e repassa. Esses que mudaram sua vida.

E eu agradeceria muito, muito mesmo.

Todas as mecenas e assinantes são parte integrante do meu processo de criação artística e serão citadas nas páginas de agradecimentos dos meus futuros livros.

Seja uma mecenas.

§ uma resposta para Abrindo mão de mim

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.