o que não falta é prédio alto

eu não me dedico à luta política e à criação artística por ter esperança ou fé na vitória.

eu não tenho fé, nem esperança em nada.

* * *

vivemos em um universo aleatório, de entropia crescente, caminhando rapidamente em direção ao seu próprio fim: em breve, morreremos e, logo após, todas as pessoas que nos conheceram, e depois nossa língua, nosso país e, por fim, até o próprio chão onde caminhamos, o monte himalaia e a muralha da china, serão engolidos pelo sol e deixarão de existir.

não existe vitória possível.

nossa única esperança, nosso melhor futuro, é uma morte não muito dolorosa, não muito solitária, não muito indigna, em um amanhã não muito imediato.

* * *

eu me dedico à luta política e à criação artística…

porque a vida entre seres gregários é sempre uma luta política.

porque criar arte é uma forma de gritar contra a entropia.

devemos lutar as lutas que valem a pena mesmo sem nenhuma esperança de vitória.

devemos continuar criando mesmo sabendo que tudo será destruído.

senão, é melhor nos entregarmos logo à entropia:

o que não falta é prédio alto.

* * *

outros textos divertidos sobre a entropia que nos engolirá:

alexcastro.com.br/entropia

* * *

Se alguma vez te toquei…

Se abri seus olhos para ver o que antes não via…

Se fiz a diferença na sua vida…

Se enchi seus olhos de lágrimas…

Se não for fazer falta no leitinho das crianças…

Por favor, considere fazer uma contribuição de qualquer valor.

É disso que eu vivo. E preciso de você.

Se não puder, então, me leia de graça, compartilhe os textos e já está bom demais.

Mas, se puder, contribua.

Assim, você estará me dando as condições materiais de ter novas ideias, de criar novos textos, de encher novos olhos de lágrimas.

E eu te agradeço, sempre.

Torne-se mecenas:
alexcastro.com.br/mecenato

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

What's this?

You are currently reading o que não falta é prédio alto at alex castro.

meta