eventos

Meus eventos, futuros e passados.

Para se inscrever, clique no link do encontro desejado.

* * *

Lista de espera para futuros eventos

* * *

caminhada do privilégio, vídeo.

caminhada do privilégio, vídeo.

* * *

Imersão As Prisões: Práticas de Atenção

Aos fins de semana, das 18h de sexta às 17h de domingo

(nenhuma marcada)

* * *

Encontro As Prisões: Práticas de Atenção

Aos domingos, o dia inteiro.

(nenhum marcado)

O que são As Prisões

As bolas de ferro mentais e emocionais que arrastamos pela vida: as ideias pré-concebidas, as tradições mal explicadas, os costumes sem-sentido:

verdade // dinheiro // trabalho // privilégio // monogamia // religião // patriotismo // obediência // sucesso // autossuficiência // conhecimento // felicidade // eu

prisões, salvador, 3ago14. foto: claudia regina.

As Práticas de Atenção

Sem Atenção não há Cuidado.

praticar um olhar generoso // dar-se conta das pessoas // ver na sua totalidade // ouvir com atenção plena // cultivar o não-conhecimento // exercer a não-opinião // não ser a constante // colocar-se em outra pessoa // escolher agir com cuidado // visualizar o privilégio // praticar uma gratidão sustentada // ser um espaço seguro // falar somente o necessário // abdicar ao debate // abraçar a não-certeza // dar um passo

Como é o encontro “As Prisões: Práticas de Atenção

Uma instalação artística para encararmos nosso autocentramento e exercitamos nossa atenção. Uma prática de escutatória, de generosidade, de cuidado.

Arte, não curso; teatro, não terapia

Muitas pessoas vêm à imersão esperando um curso onde serão ensinadas conteúdo, ou uma terapia onde serão curadas de problemas, ou um coaching onde serão empoderadas para a vida.

Mas eu, Alex, não sou nem professor, nem terapeuta, nem coach: sou escritor e romancista.

A imersão é uma instalação artísticauma performance polifônica, um espaço interativo.

Tudo pode acontecer, nada nunca é igual. Venham por sua conta e risco.

O que acontece no encontro

Espelho

Ser o espelho de outra pessoa. descrever tudo o que é visível sobre ela, sem julgamentos subjetivos: seu corpo, sua roupa, sua postura. (Baseado na terceira Prática de Atenção, Ver na sua totalidade.)

Olhar generoso

Falar sobre outra pessoa sem criticá-la e sem se incluir na história, enxergando-a como uma pessoa humana completa e independente de você. (Baseado na primeira Prática de Atenção, Praticar um olhar generoso.)

prisões, natal, 30ago14. foto: claudia regina.

prisões, natal, 30ago14.

Escutatória

Cada pessoa tem dez minutos para falar sem interrupções sobre sua questão. As outras escutam com atenção plena. Depois, o grupo tem cinco minutos para oferecer algo em retribuição à história, sempre a partir de uma postura de não-opinião e não-conhecimento. (Baseado na quarta Prática de Atenção, Ouvir com atenção plena, e na Prisão Conhecimento.)

Caminhada do privilégio

A cada pergunta, pessoas andam para frente ou para trás, de acordo com os privilégios que desfrutam ou não. Ao final, temos um retrato concreto e palpável da estrutura dos nossos privilégios.  (Baseado na décima Prática de Atenção, Visualizar o privilégio.)

prisões, bh, 18mai. pç santa tereza. foto: claudia regina.
prisões, bh, 18mai14, pç santa tereza.

O que o encontro não é

Não é auto-ajuda, terapia, coaching. Não é palestra, aula, exposição de conteúdo. Não tem apostila, powerpoint, frases de efeito pra anotar no moleskine. Não oferece respostas, soluções, remédios. Não promete uma vida mais calma, mais centrada, mais bem-sucedida.

Não ajuda em nada. Pelo contrário, só atrapalha. Às vezes, nos transforma em pessoas ainda mais confusas, desajustadas, perdidas.

Afinal, ser bem-sucedida e bem-ajustada em um mundo canalha pode bem ser indicativo de nossa própria canalhice.

prisões, recife, 23ago14, coletivo lugar comum. foto claudia regina
prisões, recife, 23ago14, coletivo lugar comum.

Depoimentos de quem já foi

me sinto como uma cobra que comeu algo grande demais, e vai levar um bom tempo digerindo tudo.

o grande pano de fundo da conversa é “menos você”, mais generosidade, mais respeito ao outro. o mundo não gira em torno da gente.

um encontro de vidas. uma vivência para o espirito. um desenlace de pouco a pouco. 

por mais que leia os depoimentos e os textos, nunca vai conseguir explicar com clareza como é passar o dia realmente ouvindo, se doando e inexplicavelmente se sentindo bem conhecendo os outros mais do que fazendo-os conhecer você.

participar do encontro é um processo que, como toda experiência transformadora, começa com um “sim”. sim, eu vou. sim, posso dispor de um dia para ouvir, aprender e ser transformado.

um encontro onde realmente somos tocados, seja pelas identificações com aspectos das questões das outras pessoas, seja pela beleza, coragem ou dor reveladas em suas histórias.

e aí eu olhei para as minhas questões, aquelas que estavam me agoniando e pensei: mas isso não é nada!

um exercício prático de empatia. … colocar a própria vida na fogueira, compartilhá-la com pessoas que nunca viu na vida, ouvir de verdade, provocar as certezas do outro.

(Leia mais depoimentos)

prisoes, rj, 29mar14 foto alex castro
prisoes, rj, 29mar14.

Mais informações

Depoimentos de quem participou // Regras de inscrição // Política de gratuidades

prisões rj 1nov14 foto claudia regina
prisões rj 1nov14.

Encontros “As Prisões: Práticas de Atenção” realizados

Clique nos links para ver uma foto do encontro.

ctba, 14abr2019 // bh, 7abr2019 // sp, 31mar2019 // bh, 9set2018// bsb, 26ago18 // rj, 12ago18 // sp, 5ago18 // rj, 20mai18 // sp, 24set17 // rj, 17set17 // sp, 23jul17 // rj, 9jul17 // sp, 25set16 // sp, 11jun16 // rj, 22mai16 // bh, 1ºmai16 // sorocaba13abr16 // rj, 11jul15 // sp, 14jun15 // sp, 13jun15 // sp, 18abr15 // rj, 21fev15 // sp, 25jan15 // sp, 24jan15 // curitiba, 10jan15 // rj, 7dez14 // porto alegre, 30nov14 // campo grande, 23nov14 // rj, 1ºnov14 // sp, 25out14 // floripa, 18out14 // rj, 4out14 // brasília, 20set14 // fortaleza, 7set2014 // natal, 30ago2014 // joão pessoa, 24ago2014 // recife, 23ago2014 // aracaju, 10ago14 // salvador, 3ago14 // sp, 26jul14 // rj, 19jul14 // rj, 14jun14 // belém, 31mai14 // vitória, 24mai14 // belo horizonte, 18mai14 // curitiba, 10mai14 // rj, 29mar14 //sp, 23mar14 //rj, 2fev14 // sp, 15jan14 // sp, 15dez13 //belo horizonte1ºdez13 //rj, 26out13 // sp, 19out13 // porto alegre, 5out13 // brasília, 14set13 // curitiba, 4ago13 // sp, 21jul13 // rj, 6jul13 // belo horizonte, 23jun13 //sp, 2jun13 // sp, 11mai13 // rj, 25abr13

prisoes fortaleza, 7set14. foto: claudia regina.
prisoes fortaleza, 7set14.

Oficinas de Empatia realizadas

 sp, 16dez15 // sp, 15dez15 // rj, 12dez15 // rj, 13out15 // sp, 29set15 // bh, 15set15 // bh, 14set15 // sp, 2set15 // sp, 27ago15 //rj, 25ago15 // rj, 30jul15 

Imersões “As Prisões: Práticas de Atenção” realizadas

areias, sp, 26-28jul2019  // areias, sp, 18-20jan2019  // areias, sp, 21-23set18  // areias, sp, 20-22jul18  // aldeia, pe, 16-18mar2018 // areias, sp, 2-4mar18  // viamão, rs, 19-21jan18 // taíba, ce, 6-9out17  // areias, sp, 2-4jun17  // viamão, rs, 17-19fev17  // areias, sp, 2-5fev17  // areias, sp, 24-27mar16 // areias, sp, 30out-2nov15 // areias, sp, 4-7set15 // areias, sp, 3-7jun15 // areias, sp, 6-8fev2015

prisões, sp, 23mar14, foto: flávia tótoli.
prisões, sp, 23mar14, foto: flávia tótoli.

Outros encontros realizados

poços de caldas, mg – nascidos na internet, mesa na flipoços // americana, sp – atenção como commodity, palestra // rj, 26abr19 – workshop de atenção // bh, 17mai14 – oficina prisão dinheiro //rj, 28mar14 – oficina prisão monogamia // rj, 27mar14 – oficina prisão dinheiro //  sp, 22mar14 – oficina prisão dinheiro // ctba, 16fev14 – oficina prisão monogamia // ctba, 17fev14 – oficina prisão monogamia // rj, 4fev14 – oficina prisão monogamia // sp, 17dez13 – oficina prisão monogamia //sp, 16dez13 – oficina prisão dinheiro // sp, 14dez13 – oficina prisão monogamia //  rj, 23nov13 – oficina prisão monogamia //  rj, 13jul13 – menos // bh, 23jun13 – menos, com claudia regina // sp, 25mai13 – minimalismo, com claudia regina

encontro "as prisoes", sp, 16dez13, foto por flavia totoli
prisoes, sp, 16dez13, foto: flavia totoli
prisões, recife, 23ago14, coletivo lugar comum. foto claudia regina
prisões, recife, 23ago14, coletivo lugar comum.

prisões, campo grande, 23nov14 foto claudia regina
prisões, campo grande, 23nov14.
primeira palestra "as prisões" -- rio de janeiro, 25 de abril de 2013 - foto por claudia regina.
1º encontro as prisões, rj, 25abr2013.

* * *

Para entrar em contato com Alex Castro:

siga: newsletterfacebook / twitter / insta / goodreads

escrevaeu@alexcastro.com.br

visite: segunda a sexta, das 17h às 19h (mais detalhes.)

146 respostas em “eventos”

Oi Alex! Sou do Espirito Santo, Vila Velha, uma cidade memorável. Porém o estado jamais teve a visita do encontros e posso ter a certeza de que há muito aqui que querem se encontrar. Há possibilidade disso? Posso lhe ajudar em algo? Obrigado e enorme abraço!

Recomendadíssimo, vale a pena, esses encontros são revigorantes e encantadores. Esse mundo esta muito canalha pra continuar assim, esses encontros são um ar fresco, uma rara fonte de água potável.

A imersão do Nordeste em Taíba-CE foi linda, especial e encantadora. Me manteve voando, livre e grata! O céu do amanhecer é rosa para mostrar que o dia ficou feliz.

Tem previsão para “prisões” aqui em Belo Horizonte? Queria muito que minha esposa conhecesse o projeto!

Grande abraço em toda aquipe! :-)

oi felipe. para se inscrever, é só realizar o pagamento e, pronto, tá inscrito. :) e muito, muito obrigado!

Gostei demais, demais, demais. Pessoas incríveis, cada um com seus problemas, cada um com suas dores, cada um com um conteúdo fantástico. Peço até perdão por eu ter estado tão fragilzinha, mas valeu muito para mim. Quero estar sem falta no próximo evento, o das “Prisões”! Beijos.

Participei em 2014 de um dos encontros As Prisões e agora, em 2015, de uma das Oficina de Empatia.
Cada uma desses encontros me foi especial por motivos diferentes e sempre surpreendentes, pelas historias e principalmente pelas pessoas – a gente só se da conta do quanto somos prisioneiros de nosso próprio mundinho quando se permitir mergulhar de forma atenta no outro.
É uma vivência que eu, se possível, pretendo repetir sempre que puder !

fiz dois encontros lindos aí, em novembro de 2013 e em dezembro de 2014. mas tantas viagens ficaram sacrificantes para mim e agora só faço os encontros em rj, sp, bh. perdão.

fiz um encontro lindo aí em agosto de 2014. mas tantas viagens ficaram sacrificantes para mim e agora só faço os encontros em rj, sp, bh. perdão.

Olá Alex,
Tudo bem?
Luana Fornaciari me falou deste encontro e super recomendou.
Me interesso em participar de “as prisões”.
Como devo poceder?
Moro no Rio de Janeiro.

Qual o valor do curso?

Um abraço
Betânia

Quero me inscrever para o encontro de 4 de julho, no Rio de Janeiro.Pode entrar em contato?

fiz dois encontros lindos em brasília, em 2013 e 2014, mas não planejo voltar tão cedo. agora vou ficar só pelo rio, e, de vez em quando, em são paulo. :)

Pode alguém estar feliz mesmo sabendo que ainda está aprisionada?
Participar da imersão “as prisões” foi muito especial, senti de tudo…angustia, medo, alegria, acolhimento. Um aprendizado profundo do espelho ao abraço.

Conheci pessoas incríveis que me mostraram que posso me enxergar através dos outros. Que posso ouvir o que está gritando dentro de mim apenas por ouvir os outros de coração aberto!!! E no limite isso trará a paz interior onde conseguimos nos livrar de nós mesmos…

Feliz, não por me sentir completamente livre após o encontro, seria muita pretensão após uma vida de domesticação e aprisionamento…mas feliz sim pela consciência que aumenta a cada dia e por ter certeza da existência de tantos outros loucos com quem posso contar.
Obrigada!!

P.S: Recomendo muito a imersão para iniciantes, acredito que a última noite e o último dia foram fundamentais para que eu pudesse digerir algumas coisas antes de cair na loucura da cidade novamente.

oi ana. já fiz dois encontros em bsb, em 2013 e 2014. foram lindos! :) em 2015, vou ficar só no rio. :) pq vc não vem me ver? beijos, alex

Eram pessoas que não se conheciam presas em um apartamento por vontade própria em um dia de calor intenso. De repente em um turbilhão de palavras, gestos e sons foram se desnudando em um encontro com seus fantasmas diante de várias testemunhas. Um momento único e mágico que as transformaram em cúmplices.
Lá, no sul do país.
Em um dia de calor intenso. De emoções intensas…

Ainda não participei, mas agora em novembro pretendo participar aqui no Rio Grande do Sul — me parece algo agradável: encontrar gente disposta a evoluir enquanto seres humanos. Nada melhor porque é o que nos resta…

Abs

[…] O encontro é pago. Mas negar uma pessoa só porque ela não pode pagar seria dar importância demais a essa convenção arbitrária que chamamos dinheiro. Portanto, algumas pessoas pagam, outras pagam menos, outras não pagam. Na prática, as que pagam me possibilitam fazer o encontro para as que não pagam. Nada poderia ser mais solidário do que isso. (Para saber mais, consulte a política de gratuidades.) […]

[…] O encontro é pago. Mas negar uma pessoa só porque ela não pode pagar seria dar importância demais a essa convenção arbitrária que chamamos dinheiro. Portanto, algumas pessoas pagam, outras pagam menos, outras não pagam. Na prática, as que pagam me possibilitam fazer o encontro para as que não pagam. Nada poderia ser mais solidário do que isso. (Para saber mais, consulte a política de gratuidades.) […]

[…] O encontro é pago. Mas negar uma pessoa só porque ela não pode pagar seria dar importância demais a essa convenção arbitrária que chamamos dinheiro. Portanto, algumas pessoas pagam, outras pagam menos, outras não pagam. Na prática, as que pagam me possibilitam fazer o encontro para as que não pagam. Nada poderia ser mais solidário do que isso. (Para saber mais, consulte a política de gratuidades.) […]

Muito feliz de ver Campo Grande no seu calendário, mesmo que seja só lá em novembro, esperarei ansioso e estarei lá com certeza, muito obrigado por incluir essa cidade no seu roteiro.
Abraço!

[…] O privilégio é uma prisão. E das mais insidiosas, pois é quase sempre invisível para os privilegiados. A única cura é abrir os olhos. Faz dez anos que escrevo sobre o que chamo de “as prisões”: as bolas de ferro mentais e emocionais que arrastamos pela vida, as ideias pré-concebidas, as tradições mal-explicadas, os costumes sem-sentido. Em dezembro agora, vou falar sobre “as prisões” em São Paulo e em Belo Horizonte. Depois, em 2014, devo rodar o Brasil todo. Se quiser saber mais detalhes, dá uma olhada aqui. […]

[…] Aqui no PapodeHomem já escrevi sobre pés, sobre minha tara por mulheres malvadas e, mais importante, sobre cabelos e todas as loucuras que fazemos para atrair os outros. Aliás, ”os outros” talvez sejam a maior prisão de todas. Na minha palestra “As prisões”, dentre assuntos hiper-polêmicos como monogamia, religião, dinheiro e verdade, a prisão “Os outros” é sempre a mais polêmica. Para saber mais, veja aqui. […]

esse ano, fiz curitiba em agosto e porto alegre em outubro. ano que vem, volto pra curitiba em maio e faço porto alegre e floripa em novembro. :)

oi serli. estou sempre em curitiba, com certeza farei mais palestras aí. o preço em geral é R$150. :)

Olá! Gostaria de saber a possibilidade de vcs votarem com a palestra p/ Curitiba? Tem muita gente que não pode participara em agosto e quer muito… Também gostaria de informações sobre quanto a gente paga para participar? Obrigada!
Serli

Alex, só pra manifestar que há interesse nas suas palestras (tanto prisões como menos) em sp! Agora, se é suficiente ou não, aí é com você. (mas tomara que sim)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.