querida correspondente estrangeira

acompanhei com afinco sua cobertura sobre os dias que antecederam a catastrófica rio2016 e, inclusive, confiando no seu conhecimento da realidade brasileira, até cancelei minhas reservas e revendi meus ingressos.

infelizmente, na véspera da calamitosa festa de abertura, passei mal e entrei em coma, do qual acabei de sair, duas semanas depois.

rio2016

agora, quero escrever meu próprio artigo sobre o caos da rio2016, mas estou com dificuldades de encontrar informações abalizadas.

por favor, você poderia me confirmar:

dentre o um milhão de visitantes…

— quantas foram executadas pelos esquadrões da morte das favelas?

— quantas turistas morreram por conta de atentados terroristas?

— quantas atletas contraíram zika?

— quantas iatistas caíram vitimadas pelas águas de esgoto aberto?

— quantas competições tiveram que ser canceladas porque os estádios não ficaram prontos?

— dentre os estádios milagrosamente “finalizados”, quantos desabaram por terem sido construídos de forma corrupta e apressada e incompetente?

— quantos nadadores foram roubados justo na noite em que queriam fugir de outros compromissos?

na certeza de que esses números devem estar na ponta dos seus dedos, fico no aguardo.

sinceramente,
alex castro

* * *

dear foreign correspondent to brazil,

i have avidly followed your coverage of the disaster-riddled days that preceded the catastrophic rio2016.

(by the way, on the force of your near-native knowledge of brazilian reality, i have even cancelled my travel reservations and returned my game tickets. thank you for saving my family’s life!)

unfortunately, on the eve of the disastrous opening ceremony, i had a seizure (maybe it was fear motivated!) and slipped into a coma. i have just come to, two weeks later.

now, i would like to write my own account of the chaotic rio2016 games, but i haven’t been able to find realiable information.

i trust you can provide me with up-to-date figures on the issues below:

from the one million visitors to rio2016…

— how many were executed by death squads from the favelas?

— how many fell victim to terrorist attacks?

— how many have contracted the zika virus?

— how many have fallen ill due to the open sewers of guanabara bay?

— how many events had to be cancelled due to unfinished venues and stadiums?

— out of the “finished” venues, how many have afterwards collapsed due to shoddy construction?

— how many swimmers were robbed at gun point when they all they wanted was to avoid their girlfriends?

i am sure you must have these figures ready at your fingertips.

thank you very much,
alex castro

§ uma resposta para querida correspondente estrangeira

  • maria rubel disse:

    Esse e´o Alex q. conheço , amo meu País com todos os defeitos q. tem , fico triste com a preguiça q. o brasileiro tem de acreditar em si mesmo .Ainda bem q. nascem pessoas assim como vc. Alex para avisar a gente , principalmente os jovens q. sentem vergonha da sua terra , porque no fundo quem nos joga pedra daria tudo pra ter a nossa terra !!! bjos no coraçaõ!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

What's this?

You are currently reading querida correspondente estrangeira at alex castro.

meta