заем и займы займер онлайн

займ one click money отзывы

займы яндекс деньги

Quanto custa não pagar contas?

Diz a imagem que ficar adulto é como se perder da mãe no supermercado… pra sempre.

Eu diria que as pessoas que hoje preferem ser adultas são justamente aquelas que aproveitavam o supermercado para fugir da mãe.

Ser criança é querer se perder da mãe no supermercado…. e algum filho duma égua sempre te trazer de volta.

* * *

Todo dia, vejo pessoas reclamando das suas contas a pagar.

E penso que devo ser mesmo todo ao contrário.

Porque eu lembro bem da época em que eu não tinha nenhuma conta no meu nome. Da época em que eu também não tinha nenhuma autonomia sobre meu corpo, minha vida, minha privacidade. Da época em que eu também não tinha nenhuma independência de ir e vir, de decidir o que fazer com meu tempo. Da época em que eu não também não tinha nenhuma liberdade de viajar quando desse vontade, de abrir uma empresa, de casar com a pessoa que eu amava.

Então, cada novo boleto que entra por debaixo da minha porta é um lembrete de que essa época acabou, uma afirmação de que sou uma pessoa humana adulta, uma verdadeira celebração da minha autonomia, da minha independência, da minha liberdade.

* * *

Você poderia argumentar que só digo isso porque de fato tenho dinheiro para pagar minhas contas.

E eu responderia, em primeiro lugar, com todo o respeito, que você não sabe nada da minha vida.

Em segundo lugar, que a maioria das pessoas bem-alimentadas e bem-nascidas reclamando de seus boletos no Facebook provavelmente tem sim dinheiro para pagá-los — mas eu também não sei nada de suas vidas.

Em terceiro lugar, que mesmo as épocas mais difíceis da minha vida adulta, como quando fiquei devendo dez meses de aluguel e quase fui despejado, foram infinitamente melhores do que a falta de autonomia, de independência, de liberdade da minha infância — porque, justamente, como pessoa adulta, eu tinha autonomia, independência e liberdade para negociar o mundo e resolver esses problemas do meu jeito.

E, por fim, como contradiscurso, recomendo a Prisão Autossuficiência, onde falo um pouco sobre tudo aquilo que abrimos mão em nossa (também minha!) busca ensandecida e egocêntrica por mais autonomia, mais independência, mais liberdade.

* * *

O encontro “As Prisões: Exercícios de Atenção” é uma instalação artística, indefinível e improvisada, onde exploramos os limites e as possibilidades de nossa atenção, de nossa generosidade, de nosso cuidado. Um espaço de prática, sempre imprevisível, onde pessoas se juntam e se chacoalham, compartilham vivências e trocam histórias e, no processo, criam novos tipos de interação. Um evento que só pode ser presencial pois foi criado para só poder ser presencial, justamente para fazermos aquilo que é impossível de ser feito através de textos.

Foi nesses encontros, realizados desde 2013 nas cinco regiões do Brasil, no contato energizante e polifônico com milhares de pessoas, que os Exercícios de Atenção foram sendo lentamente criados e aprimorados e são, até hoje, praticados.

Tudo o que faço é sempre fundamentalmente gratuito, e os encontros não seriam a exceção. Existe um preço sugerido mas paga quem quer, o quanto quiser.

Hoje, eu literalmente vivo da generosidade alheia: graças às pessoas mecenas, que me sustentam com suas contribuições, não preciso ganhar a vida. Então, o mínimo que posso fazer com essa vida que me foi dada ganha é passar adiante a generosidade: promovo esses encontros como um serviço para as pessoas que precisam dele.

As próximas imersões “As Prisões: Exercícios de Atenção (que duram um fim de semana inteiro, sempre longe dos grandes centros) vão acontecer nos estados de São Paulo e Pernambuco:

Nordeste, 16 a 18 de março de 2018 (só mais duas vagas)

Sudeste, 20 a 22 de julho de 2018

Você vem?

Só até segunda, 12 de março, a imersão do Sudeste está saindo por somente R$150. Depois, pelo resto de março, R$250. Em abril, R$350. A partir de maio, R$400. Aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

What's this?

You are currently reading Quanto custa não pagar contas? at alex castro.

meta