nosso maior medo é a falta de controle

acidentes aéreos escancaram nossa impotência diante do acaso. teorias da conspiração recuperam alguma medida de controle sobre nosso destino.

* * *

destrocos-de-aviao-que-caiu-em-paraty-rj-e-levava-o-ministro-do-stf-teori-zavaski-1484854588596_615x300

por que acidentes de avião são tão apavorantes?

por que acreditamos tanto em teorias da conspiração?

porque, no fundo no fundo, o maior de todos os nossos medos…

…é o medo de nossa enorme impotência diante das forças aleatórias do acaso.

morrer vítima de uma conspiração é infinitamente preferível (e mais digno!) do que morrer engasgado em uma tampinha de remédio.

(aliás, ainda bem que isso jamais aconteceria comigo, porque eu nunca abro frascos coma a boca!)

* * *

pois é assim que funcionamos.

a amiga é assaltada e já penso:

“pobrezinha! mas, pelo menos, isso nunca teria acontecido comigo: eu jamais teria passado por ali a essa hora!”

um amigo leva um tiro ao reagir a um assalto e já penso:

“que horror! mas, pelo menos, isso nunca teria acontecido comigo: eu dou tudo logo, nunca reajo!”

uma parente bate num poste ao perder o controle do carro e penso:

“coitadinha! mas, pelo menos, isso nunca teria acontecido comigo: eu sei que não pode frear ao passar por uma poça!”

etc, tristemente etc.

* * *

encarar nossa impotência diante do acaso é apavorante.

como conseguiríamos andar pelo mundo sabendo que a qualquer momento podemos ser vítimas de acidentes fatais?

então, nosso mecanismo de defesa mental é culpar a vítima:

ela sofreu essa calamidade não por ser um azar que poderia acontecer a qualquer pessoa.

(inclusive, pasmem, o horror! o horror! a mim!)

nada disso.

ela sofreu essa calamidade por ter feito alguma coisa de ERRADO, coisa essa que EU nunca faria.

(logo, estou salva!)

não é que ainda não levei um tiro somente porque tive sorte:

não levei um tiro porque meu “sistema” está funcionando.

(estou no controle!)

a função desse mecanismo mental é que eu nunca, nunca precise encarar o fato de que sou apenas um mamífero pelado, em uma pedra girando pelo espaço, com quase nenhuma autonomia e completamente a mercê de forças cósmicas que nem consigo compreender.

* * *

acidentes aéreos são tão estressantes porque quebram esse mecanismo.

não temos como culpar as vítimas.

nós também pegamos aviões.

poderia igualmente ter acontecido conosco.

não tem nada que poderíamos ter feito.

nada teria nos salvado.

por outro lado, acreditar em teorias da conspiração recupera alguma medida de controle sobre nosso destino:

nunca teríamos morrido assim… porque teríamos tido a sabedoria de nunca enfrentar esses grupos sombrios de pessoas poderosas que sabotam aviões!

ufa!

* * *

nada isso não quer dizer que não existam conspirações de fato: apenas que acreditar nelas, sendo verdadeiras ou não, é muito reconfortante para todas nós.

* * *

somente perdemos nosso medo de “não estar no controle” quando nos damos conta, profundamente, nos nossos ossos, que nunca, nem por um segundo, estivemos no controle de nada.

ter medo de “não estar no controle” faz tão pouco sentido quanto ter medo de respirar.

* * *

recomendo meus textos sobre entropia.

 

§ 3 respostas para nosso maior medo é a falta de controle

  • alexcastro disse:

    seneca, cicero, marco aurelio, epicteto, amo.

  • Thiago Ribeiro disse:

    “somente perdemos nosso medo de “não estar no controle” quando nos damos conta, profundamente, nos nossos ossos, que nunca, nem por um segundo, estivemos no controle de nada.”
    Não lembro agora de ter visto em nenhuma das listas de leitura. Já leu algo dos Estoicos?

  • Thiago Ribeiro disse:

    “nunca teríamos morrido assim… porque teríamos tido a sabedoria de nunca enfrentar esses grupos sombrios de pessoas poderosas que sabotam aviões!”
    Concordo que acreditar em teorias da conspiração é reconfortante até por permitir acreditar que conhece a lógica que rege o universo. Não acredito, porém, que sirva como conforto de que nada de mau pode acontecer conosco. Afinal quando um avião de passageiros comum cai supostamente por causa de terrorismo ninguém acha que todos os passageiros são especiais. Pode ter sido feito por causa de um passageiro (lembra as especulações sobre o Ministro Teori?) ou para xonstranger um governo ou uma empresa, etc. Tanto faz se a xulpa foi mesmo de bin Laden ou da CIA, ningjém acha que todos os passageiros dos aviões do 11 de setembro tinham desafiado Bush, o Islã ou a Nova Ordem Mundial. Por esse lado, não vejo consolo nenhum.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

What's this?

You are currently reading nosso maior medo é a falta de controle at alex castro.

meta