não existe artista charlatão, existe mau artista

de vez em quando me perguntam:

“alex, você não acha que fulano é um charlatão?”

e respondo:

“como assim charlatão? você está me perguntando se ele é um fingidor, se está fingindo ser artista? mas faz sentido uma pergunta que já sugere um julgamento de valor NÃO sobre a produção artística da pessoa mas sobre suas intenções, sobre sua essência? como eu vou saber se ele é charlatão ou não? não é mais fácil, mais justo, mais objetivo simplesmente julgarmos o valor da obra que essa pessoa de fato produziu?”

* * *

por que esse discurso só existe nas artes plásticas e na literatura?

muita gente não gosta de jorge vercilo, mas ninguém diz que ele não é músico, que não é cantor, que é um charlatão, que é um fingidor.

entretanto, muitas das mesmas pessoas, para criticar um romero britto ou um paulo coelho, imediatamente lhes cassam a carteirinha de artista:

“esse aí é um charlatão!”

* * *

a obra de qualquer artista está no mundo para ser usufruída e avaliada.

mas uma coisa é considerar que fulano é um mau artista porque sua obra tem esses e aqueles problemas.

outra coisa, bem diferente, é nos darmos ao direito e à autoridade de afirmar categoricamente que fulano não é artista.

existem mil maneiras válidas de se criticar o trabalho de um artista. cassar sua carteirinha de artista é a pior delas.

chickenartist (1)

 

§ uma resposta para não existe artista charlatão, existe mau artista

  • Eduardo Mendes disse:

    “não existe artista charlatão, existe mau artista” – a incessante busca do definir…definições definham aquele que se tenta definir

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

What's this?

You are currently reading não existe artista charlatão, existe mau artista at alex castro.

meta