meus livros preferidos

depois de toda uma vida intensa em leituras, esses são meus livros preferidos.

bíblia, isolada na liderança há 20 anos.

declínio e queda do império romano, firme em segundo lugar, há 15 anos.

dois livros que são tudo que um livro têm que ser: imensos, inexauríveis, inesgotáveis.

dois livros que dá pra passar a vida lendo, que, se fossem os únicos livros que uma pessoa lesse, daria para extrair deles o universo.

BIBLIA-DE-JERUSALEM

* * *

embolados na briga pelo terceiro lugar:

ilíada, de homero.

guia de estilo de vida do bodhisatva, de santideva.

 

declinio-e-queda-do-imperio-romano-edward-gibbon

* * *

as categorias embolam porque, para eu considerar um livro como meu preferido, não basta ele ser incrível fora de escala e muito, muito amado por mim:

é preciso que ele seja consistentemente incrível fora de escala e muito, muito amado por mim… ao longo dos anos.

é preciso que seja um livro que me sinto tentado a voltar e revisitar, ler e reler ao longo das décadas, e que sempre traga coisas novas a cada nova visita, a cada nova leitura.

nesse sentido, quem está mais perto de se firmar no terceiro lugar é a ilíada, um livro que de fato resiste ao tempo, que se abre e se revela a cada abordagem, que eu não me canso de reler em novas traduções.

mas também está na briga o guia de estilo de vida do bodisatva, que li como parte da minha prática zen e que virou minha vida de cabeça pra baixo. em menos de um ano, já li e reli diversas vezes (é relativamente curto) e tornou-se o único texto, até hoje, em minha vida, que considero um guia espiritual. se tenho alguma espiritualidade, se tenho alguma ambição transcendental, digamos, está ali. o livro descreve tudo que tento ser, tudo que falho em ser, tudo que continuo tentando ser. (escrevi mais sobre ele aqui.)

Iliada-de-Homero-Volume-I-Haroldo-de-Campos

* * *

qual edição ler?

bíblia

melhor versão pra ler: bíblia do peregrino, mas está difícil de encontrar; na falta dela, bíblia de jerusalém. as duas são excelentes edições. considero a peregrino marginalmente melhor porque tem notas mais literárias, mas a jerusalém mora no meu coração, por ter sido a primeira bíblia que li de cabo a rabo.

biblia_peregrino

declínio e queda do império romano

a companhia das letras tem uma versão boa, barata, de bolso, resumida. que eu saiba, nunca houve uma tradução integral ao português. deve ter havido, espero que tenha havido, mas nunca encontrei. naturalmente, recomendo ler a versão integral, em inglês, mas se você não tem nem inglês nem tempo pra isso, a versão de bolso da cia das letras resolve.

iliada frederico lourenço

ilíada

traduções mais literárias e mais lindas: pope, em inglês, campos, em português. traduções mais fluentes e contemporâneas de ler: lombardo, em inglês, lourenço, em português. as traduções de campos e lourenço estão em catálogo no brasil, a de lourenço pela companhia das letras, bem fácil de achar.

iliad lombardo

 

guia

tem uma tradução brasileira bem decente da tharpa brasil. mas, para um texto dessa antiguidade e dessa tradição, faltam notas explicativas.

guia-do-estilo-de-vida-do-bodhisattva

* * *

menções honrosas

(em ordem aleatória)

fortunata y jacinta, galdós; peregrinações, mendes pinto; manuscrito encontrado em saragoça, potocki; água viva, a hora da estrela, lispector; memórias de um caçador, turgeniev; folhas de relva, whitman; walden, thoreau; lord jim, coração das trevas, conrad; os miseráveis, hugo; ficções, aleph, borges; cecilia valdés, villaverde; manual dos inquisidores, antunes; moby dick, melville; morro dos ventos uivantes, bronte; amada, morrison; mrs dalloway, woolf; martin fierro, hernandez; enteado, saer; guerra do fim do mundo, tia julia e o escrevinhador, llosa; grande sertão: veredas, rosa; cemitérios dos vivos, barreto; dom casmurro, machado; partículas elementares, houellebecq; princesa de cleves, la fayette; autobiografia, gorki; confissões, agostinho; da natureza, lucrécio; comédia, dante; insustentável leveza do ser, brincadeira, kundera; grande gatsby, suave é a noite, fitzgerald; casa grande & senzala, freyre; pedagogia do oprimido, freire; abolicionismo, minha formação, nabuco; sobre heróis e tumbas, sábato.

e tudo de tchecov, kafka, alexievich.

* * *

se meus textos adicionaram valor à sua vida…

e se nao for fazer falta no leite das crianças…

te peço para considerar a possibilidade de uma contribuição proporcional ao valor que os textos têm para vc.

assim, você estará me dando a possibilidade de criar novos textos, produzir novos argumentos, inventar novas ideias.

alexcastro.com.br/mecenato

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

What's this?

You are currently reading meus livros preferidos at alex castro.

meta