mecenato

se meus textos tiveram impacto em você, se usa meus argumentos para ganhar discussões, se minhas ideias adicionaram valor à sua vida, por favor, considere fazer uma contribuição do tamanho desse valor.

assim, você estará me dando a possibilidade de criar novos textos, produzir novos argumentos, inventar novas ideias.

* * *

faça uma contribuição mensal de vinte reais

não é muito. nem vai fazer falta. mas é simbólico. e vai ser bonito.


(mais opções de mecenato abaixo)

* * *

alex-e-seu-mala

um mala budista é um colar de 108 contas, utilizado pelas pessoas membros da ordem dos pacificadores zen para pedir doações a seus projetos religiosos, políticos e sociais.

no meu caso, cada uma das 108 contas representa (mais ou menos) cinco mecenas, transformando o mala em um símbolo concreto, aqui pendurado no meu pescoço, da comunidade de pessoas que apoia, promove, possibilita minha produção, meu processo, minha prática.

é minha honra e meu orgulho levar um pedaço de você em meu corpo, um lembrete táctil para eu nunca me esquecer da confiança que recebi e de ser digno dela.

em outubro e novembro, graças à generosidade das mecenas, farei um retiro zen-budista em auschwitz.

* * *

um vídeo de agradecimento às mecenas


* * *

como ganhar a vida dando meu trabalho de graça

nada pode ser mais mesquinho do que dizer “olha, tenho uma coisa legal aqui mas só te mostro se você pagar”.

e, na nossa sociedade capitalista, nada poderia ser mais tristemente comum.

* * *

todos os meus textos estão disponíveis gratuitamente na internet, para quem quiser ler, reler, linkar, distribuir.

todos os meus livros circulam gratuitamente, na forma de ebooks.

na revista fórum, escrevo gratuitamente, sem ganhar nada, por ativismo e por militância, porque a revista é importante para as causas que apóio.

todos os meus encontros têm a opção de entrar gratuitamente: paga somente quem quer, quem gosta de mim, quem acompanha meu trabalho, quem deseja colaborar.

ninguém precisa pagar para usufruir dos frutos do meu trabalho.

para mim, isso é o mais importante. senão, não faria sentido.

mecenato eu dei

* * *

por uma arte mais inclusiva e menos elitista

praticar arte de forma mais inclusiva e, ao mesmo tempo, ganhar a vida como artista é um dos grandes dilemas da arte contemporânea.

publicar minha literatura de graça na internet, sempre disponível para todos, e ganhar dinheiro vendendo esse mesmo conteúdo na forma de livros e encontros para quem pode e quer pagar… essa me parece ser uma das formas mais inclusivas de fazer literatura no brasil.

é o que posso fazer.

* * *

como outras artistas estão usando a internet para ganhar a vida

– the creative class is not screwed: here’s how the internet helps artists make a living, por cory doctorow

– what is a million “likes” worth?: numbers that really matter for artists on the internet, por kim boekbinder

how to support artists

* * *

o custo da verdadeira independência é ter que pedir contribuições voluntárias

nessa minha vida frugal de artista mambembe, tenho tentado ao máximo fugir das tentações institucionalizantes pelo caminho. não tenho vínculo fixo com nenhuma organização. ninguém me apóia, patrocina, coloca seu logotipo na minha camisa. tudo o que faço e organizo eu faço e organizo 100% sozinho.

então, dependo muito da ajuda das pessoas que me leem, que me acompanham, que valorizam os meus textos, que usam meus argumentos pra ganhar discussões, que sentiram suas vidas tocadas por minhas palavras.

escrever esses textos que mudaram a sua vida dá muito trabalho. e esse é o único trabalho que eu tenho.

é o meu prazer e o meu privilégio dar esses textos para você ler de graça.

mas, se você puder me ajudar financeiramente a produzir novos textos, eu lhe serei imensamente grato.

hoje, se consigo ganhar a vida exclusivamente como escritor, é graças à generosidade de cerca de 400 mecenas, entre elas 100 assinantes-pagantes, que participam da minha produção artística com suas contribuições em dinheiro.

são elas que permitem que eu dê o meu trabalho de graça para quem deseja usufruir dele e não pode pagar.

cigarra e formiga

* * *

quem são as mecenas

mecenas eram as pessoas que, sabendo que arte não enche barriga, sustentavam artistas para que pudessem produzir com tranqüilidade. você também pode ser mecenas de um artista independente e fazer parte desse projeto artístico.

se meus textos lhe tocaram e se não vai fazer falta no leite das crianças, por favor, considere fazer uma contribuição, única ou periódica, para um escritor que publica de graça na internet.

pense assim: demorei horas para escrever aquele texto do qual você tanto gostou. se tivesse gasto esse tempo em alguma atividade produtiva, hoje provavelmente estaria melhor alimentado e mais bem vestido.

mas você nunca teria visto o mundo com novos olhos.

* * *

faça uma contribuição única de qualquer valor

e lhe serei sempre grato.

(não gosta do pagseguro?)

* * *

parábola de cada artista

depois de um concerto, a fã aborda a pianista e diz:

“eu daria minha vida para tocar tão bem assim.”

e ela responde, simplesmente:

eu dei.”

* * *

faça uma contribuição mensal de dez reais

não é muito. nem vai fazer falta. mas é simbólico. e vai ser bonito.

* * *

“se não posso fazer, é importante que alguém faça.”

na ásia, os monges budistas são sustentados pela comunidade à sua volta. se você não pode viver a vida ascética e virtuosa de um monge, se não consegue se desvencilhar das suas obrigações mundanas, pode ao menos obter carma positivo ajudando as pessoas que seguem esse caminho que você não conseguiu trilhar, que fazem esse sacrifício que você não quis fazer.

no ocidente, somos um pouco assim com a arte.

sempre que uma dentista ou advogada, com filhas roliças criadas por babás uniformizadas e um belo portfólio de ações na carteira, elogia minha vida ascética e me faz uma contribuição em dinheiro, ela parece estar falando:

“eu também escrevi poemas na juventude, mas a vida, você sabe como é…”, ou então “se tivesse me dedicado mais, também seria escritora, mas as filhas…”

e eu, que escolhi não ter filhas, que nunca aceitei os empregos honestos e seguros que me ofereceram, que não tenho carro ou economias, que moro num cubículo de vinte metros quadrados, mas que tenho tempo e tranquilidade para escrever o dia todo, eu aceito o dinheiro agradecido.

porque, na verdade, estão dizendo:

“é importante que alguém viva essa vida, mesmo que não seja eu.”

chickenartist (1)

* * *

faça uma contribuição semestral de cem reais

um pouco mais, para as pessoas mais generosas.

* * *

somos tudo o que poderíamos ter sido

somos todas, ao mesmo tempo, tanto a dentista entediada quanto também a artista plástica que poderíamos ter sido; ou a artista plástica pobretona e também a dentista que poderíamos ter sido.

conheço muitas dentistas (e contadoras e bancárias e etc) que adoram fantasiar sobre a vida livre e interessante que estariam levando se tivessem mergulhado de cabeça nas artes plásticas (ou na poesia ou no teatro ou etc).

conheço muitas artistas plásticas (e atrizes e poetisas e etc) que também adoram fantasiar sobre a vida segura e confortável que estariam levando se tivessem mergulhado de cabeça na odontologia (ou na contabilidade ou nas ciências atuariais ou etc).

de fato, algumas dentistas teriam sido excelentes poetisas. de fato, alguns poetisas talvez devessem ter se dedicado à odontologia. mas quais?

todo dia, comparo minha vida incerta à das pessoas amigas que desfizeram a banda da pós-adolescência e se dedicaram à estatística, e penso: de fato, eu não trocaria minha vida pela delas.

entretanto, antes de cair naquela tentação tão vaidosa de me gabar de minha ó-tão-interessante “vida de artista”, faço questão de me lembrar do seguinte:

se eu não trocaria a minha vida pela delas… elas também não trocariam suas vidas pela minha.

cada escolha de vida tem delícias e custos que só conhece quem as escolheu.

* * *

faça uma contribuição mensal de trinta reais

opção mensal de valor um pouco mais alto. o preço de um livro.

* * *

jogando a vida na roleta dos sonhos

escrevi, escrevi, escrevi. todo dia. às vezes, o dia todo.

resisti bravamente a todas as tentações pelo caminho. não peguei empregos rentáveis, não aceitei mais um frila, não fiz aquela viagem – porque não me sobraria tempo pra escrever. preferi sempre ajustar meu nível de consumo pra baixo, gastar menos, para poder trabalhar menos, viver com menos – e escrever mais.

escrevi muito. escolhi com cuidado. joguei quase tudo fora. do que guardei, cortei grande parte. o que sobrou, me agrada. literatura é artesanato e fico feliz.

escrevo profissionalmente há 29 anos. se tiver mais 29 anos para viver (será?), não tenho dúvidas de que vou passá-los escrevendo.

sabe por quê? porque essa vida é minha. só tenho ela pra arriscar. só tenho a mim mesmo para sacrificar.

se não jogar minha vida na roleta dos meus sonhos, quem vai fazer isso por mim?

* * *

faça uma contribuição semestral de duzentos reais

para quem pode um pouco mais.

* * *

me paga um café por mês?

dez reais é o preço de uma revista semanal. dez reais é o preço de um misto quente com café. gastamos dez reais em qualquer porcaria, sem nem pensar.

e você? pagaria dez reais por textos que você gosta? que te fazem pensar? que você cita e repassa aos amigos? que mudaram sua vida?

se você gosta dos meus textos, se eles te fazem pensar, se você cita e repassa pros amigos, te peço que considere fazer uma assinatura mensal de dez reais.

é pouco, muito pouco, mas faz uma enorme diferença.

se apenas 3% das sete mil pessoas que assinam meu newsletter fizessem uma assinatura mensal de dez reais… isso cobriria todas as minhas despesas fixas. e eu poderia me dedicar exclusivamente a escrever esses textos que você gosta e cita e repassa. esses que mudaram sua vida.

e eu agradeceria muito, muito mesmo.

(minhas despesas fixas são de mil reais por mês e eu vivo com cerca de dois mil. minhas contas estão abertas aqui.)

todos as mecenas e assinantes são parte integrante do meu processo de criação artística e serão citadas nas páginas de agradecimentos dos meus futuros livros.

adote o artista não deixe ele virar professor

* * *

opções de mecenato

você pode fazer:

— uma contribuição única de qualquer valor, pelo pagseguro.

— contribuições regulares no seu cartão de crédito, pelo pagseguro: a mais popular é a de dez reais mensais, mas tem também trinta reais mensais, cem reais semestrais, duzentos reais semestrais.

— um depósito direto na minha conta bancária: itaú 342 // ag 6324 // cc 00533-6 // cpf 04304009770 (por favor, coloque o seu nome como identificador da transferência.)

— uma contribuição pelo paypal, única ou regular:

* * *

uma exclusividade que não está à venda

essas contribuições não dão direito a nada diferenciado. você não terá acesso a uma área exclusiva do meu site somente para quem paga.

nada disso. meus textos continuarão abertos e disponíveis para todos.

essas contribuições compram apenas a sua satisfação pessoal de participar do processo criativo de um artista que você gosta e acompanha.

(eu não teria como criar um décimo do que crio sem a generosidade das pessoas mecenas.)

de quebra, você ganha outro bem não-mensurável: minha gratidão.

muito, muito obrigada, mesmo.

alex castro

copacabana, outubro de 2015

uma biografia em vídeo, do alex castro.

* * *

vida de artista

a vaidade do artista
quando começa a carreira de um artista?
paradoxo de narciso
o sonho dos meus doze anos

as mecenas

abaixo, as pessoas mecenas, em ordem alfabética, sem distinções, exceto as que preferiram não ser nomeadas. (atualizada 19out16)

adam victor nazareth brandizzi // aishameriane schmidt // alan cesar drummond santos silva // alan silva costa // alexander costa fonseca // alexandre gentil de souza // alexandre santos avelino // alexandre silva // allan cutrim // allan patrick // albert kachani // alex campos // alexandre catarino // aline cabral marinho // aline de lima farias // aline rocha l gomes // alisson felipe granja de souza // alvaro diogo sobral // amanda cagy marra // amanda letícia brandão // amanda wagna arenales // ana carolina do rosário spinardi // ana carolina xavier de moraes borba // ana cecília del mônaco monteiro // ana cláudia sousa oliveira // ana cristina vieira // ana gabriela da conceição // ana elizabete feitosa de britto // ana f c rodrigues // ana maria bittar // ana paula ricetti // ana paula witt mosena // ana valéria cantão // andré costa // andré diel // andré luis werner // andre luiz girol // andré moraes // andré pasti // andré sacks thimóteo // andrea mayumi chin sendoda // andrey rocha // andreze nascimento // angelica r de paiva // anna c j haddad // anna paula da silva // anna paula fagundes bezerra // anton sampaio // antonella sigaud // antonio carlos momesso martins // antonio marcos ferreira de souza // araci pereira santos // ariela kilinsky // ariella machado // ary salgueiro // astrid maria camara gomes // augusto uehara // bárbara elizabeth de freitas alves e araújo // bárbara ferraz // barbara turra // bartira barros salmom de souza // beatriz demboski burigo // beatriz lopes falcão // bianca cristina de carvalho ribeiro // bianca valoski // bibiana vebber // bruna mayer de souza // bruno alves // bruno araujo abreu // bruno cobbi // bruno de aquino araujo // bruno gonzaga fiúza // bruno rosa // caio azevedo // caio eugênio sousa // camila davico // camila de melo cardia morais // camila jorge haddad  // camila luzia andrade reis // camila medeiros // camila p da silva // camila penachioni // candice f feferkorn // carine paula petry // carla rodrigues perdiz // carla souza // carlos a de s moura // carlos edmundo darley gastal // carlos eduardo siqueira gaspar // carlos gramolelli // carlos heitor de morais ferreira // carolina f s moraes // carolina peçaibes de oliveira // carolina penna nocchi // caroline akemi mitsueda // caroline teixeira jorge // catarina m b araujo // catia portella g wu // celso da silva pontes junior // cezar moizes gonçalves // chiara contro leao // cibele andrade // clarice pimenta // clarice saadi murtinho // clarissa soares // claudia ferreira // claudio georgete neto // claudio s marquardt // cristina moreira esteves // daiane cristina guerra // daniel augusto fernandes // daniel ávila caldeira // daniel de freitas picardi // daniel koch // daniel madsen melo // daniel marques gomes de morais // daniel moraes de carvalho // daniel ricardo figueiredo diniz // daniel soares santana  // daniela cohen da silva // daniela lacerda // daniela tatiane de souza // daniela vaz // danielle nonato // danielle molisani // dariano bramatti // dayane wendy duarte de melo // debora aline sales duarte // debora andrade de lima // denise de abreu peixoto // denise k noguti // denizart busto de fázio // diana pessoa silva freire // diego barbosa silva // diego dos santos // diego haupenthal // diego henrique campos // diego rafael da silveira jock // diego zambrano // diogo cesa rosa // diogo martignon olivares // diogo oliveira paiva mattos // dirceu melo // dissiula c faria // domingos savio mia de souza // dora anali // douglas miguel // edenaldo marques junior // edeson antonio de souza // edson elnei lehr // eduarda de oliveira // eduardo kaplan barbosa // eduardo pereira habkost // edu ruiz // elaine santos santos // elke urbanavicius costanti // elis b ribeiro // elomar souza // elsiene maria garbocci wanderley // enio elias peretti // ericka henriques guerra // erica maria zeni // erica simões santana // eriton lacerda gonzaga // eulalia m lacerda fragoso // euler barros ferreira lopes // eva guimarães da silva // fabiana a silveira // fabiana c a pupo // fabiana maldaner // fabiana mie // fabiana simonati // fabio anselmo batista // fábio c m araujo // fabio furlan // fabio lanza veloso // fábio passerini // fabio rocha // fabio vieira // fabiola gomes // felipe mendes raymundi // felipe palma lima // fernanda da costa gomes // fernanda ferreira gonçalves // fernanda nia ferreira // fernanda nunes // fernanda osorio // fernanda rena de oliveira // filipe g s n silva // filipe kuster // filippe ximenes aguiar de oliveira // flavia chicharo prata lisboa // flavia mazzaferro // flavia s nogueira // flavia tunes de souza // francine nunes // francine silva figueiredo // francisco hertel maiochi // francisco johann // gabriel cavalcante // gabriel pardal // gabriel pereira ribeiro // gabriel von winckler // gabriella ferreira // gabriela martins durães brandão // gabriela morena dos santos dozzi tezza // gabriela pimenta // gabriela wolffenbüttel // george dantas // gerson souza ribeiro junior // giovan sehn ferraz // gisela horvilleur // giulliana m moralez // gizah santos // gladius alexandre postinicoff caglia // guilherme bahia diniz // guilherme bueno pereira // guilherme mariani // guilherme marsi da mata // guilherme v cunha // guilherme valadares // gustavo alberto de godoy pereira neto // gustavo almeida // gustavo antonio de lima // gustavo da conceição // gustavo di lorenzo villas boas // gustavo lima // gustavo thron // helen pedroso // helena fares // helida trindade // henrique augusto menarin // hugo pullen // humberto gomes alagia jr // ícaro gonçalves de melo // igor chaves cananea // igor magalhães // irina bertolucci chermont // isabel karasek rocha // isabela cunha marques // isabella schmidt // isabella guimarães de oliveira // isabelli bragagnoli // isadora amaral // isis sadek // ivanise maravalhas gomes // jacqueline abrahão // janaina de paula do espirito santo // jessica andreia de souza // jessica garcia // joana de menezes araújo da cruz // joão gabriel marques de brito e silva // joão guilherme de oliveira // joão henrique zborowski scholz // joão matheus franco giacomini // joão olavo baião de vasconcelos // jorge l z gonzalez // jorge mira buratti // jorge odilio santos ribeiro // josé lauro magalhães // jose nacif nicolau // josie conti // julia a santos // juliana aparecida cordeiro chicanelli // juliana cabús marinho de castro // juliana cimidamore lacerda // juliana de almeida melo // juliano cavalcante // karla comachio // karla de souza torres // karlena alves holanda sales // katia andrea santana fujita // katyane cristina de souza nunes // keli okama // kenia cristina barbosa silva // konrad alexander aauer duarte // laila barbosa de ataide leite // lara helena elerbrock // larissa brainer // larissa dias tavares // larissa ribeiro de almeida sales // laura pataro // laura pinotti // leandra paula bastos ferreira // leandro oliveira ramos // leandro torres almeida // leilany de moraes frauches // leonardo alcantara moreira // leonardo augusto barcante teixeira // leonardo lani de abreu // leonardo ribeiro // letícia reis // lilian alves gomes // lilian a m de jesus // liliana carvalho pires oliveira // lilyan fernandes // lissa ozeki // lívia matos dos santos // liziane dranka silva brito // luana n fornaciari // luana soto // luanna priscilla // lucas bomfim dos santos // lucas gardezani abduch // lucas mesquita // lucas r b dantas // lucas r s f // lucas teixeira // lucas veras // luciana barros // luciana de jorge gouvea // luciana keiko tamaoki // luciana landim // luciano cajaiba rocha // luciano queiroz // ludmila zanetello // luísa paixão // luiz carlos c zolet // luiz claudio malanquini // luiz claudio xavier // luiz f s grazziotin // luiz g a franco // luiz gustavo de santana // luiz otavio bastos // luiz ricardo rech // luiz rodrigues // luiza leão // luiza manoela boell rovaris // maffalda // maira rosauro zasso // manuela azevedo pedreira melo // marcelino c pequeno // marcell alves // marcella buchalla pacca // marcelle de cássia costa // marcelo callil voos // marcelo l t ferreira // marcelo michelsohn // marcelo murrer mendonça // márcia lemes de oliveira // marcia r vitor  // marcia regina de oliveira alfaia // marcia v silva // marcio modesto // marco antonio de oliveira // marco aurélio alberto // marcos accioly // marcos coutinho de lima santiago // marcos ferreira // marcus eneas silveira galvão // mari castro // mari wolffenbuttel // maria clara cabianca // maria c r n zamora // maria fernanda reali camargo // mariana bittencourt de oliveira // mariana oliveira // mariana tesch // mariana zanon correia de vasconcellos // marília dias marconi da costa // marília motta // marina c l mendes // mario jorge cardoso barbosa marinato // mario luiz de blasques e gouvea dourado // mario rodrigues // maristela cardoso da rosa // maristela cardoso da rosa // marius wert ramos // marx gomes van der linden // mateus ferreira da silva // matheus henrique cunha barboza // maurício monteiro // mayumi sato // melina frança // merret buurman // michael montgomery // milena rabelo r rodriguez // miriã linhares // mirrelle cavalcanti cordeiro // murilo pinheiro bergami // naama juliana pereira dos santos // nair cristina carlos de medeiros // natalia kuchar // natalia p gerciano // natalia porcari // nathalia bontempo salgueiro // nathalia leite abdalla // nayara ribeiro // nina garcia taboada // noemia naomi matayoshi // norma boyd walker // olivia maia // onerio peixoto // paola matos // patricia de rossi // patricia l d moraes // patricia bader dos santos // paula berbert de azevedo // paula feres strakos // paula guilliod // paula lanna silva // paula l oliveira // paula padilha brandão vilela // paula pagani nesi // paula strakos // paulo alexsandro de andrade campos // paulo rogerio da costa oliveira // paulo r o silva // pedro h m da cunha // polliana zocche de souza // pollyanny m alves // priscila c silva // priscilla novaes // querla mota dos santos // rachel reis mourão // rafael buarque montenegro // rafael cormack // rafael favrin // rafael mariano de bitencourt // rafael martins // rafael oliveira // rafael rouver klautau de barros // rafaela c mattia // rafael ribeiro rocha // rafaela tosin // raíssa viza // raphael dourado // raquel s m vieira // rebeca c novaes // regina faria // regina lucena // reinaldo ramos da silva // rejane luthemaier  // renata bueno contrera // renata lechner // renata leite // renata machado // renata paganotto // renata pereira da silva // renata vittoretti // renato darrigo // renato illi // renato rerreira // ricardo floriano de souza // ricardo silva varotto // richard c da silva // rita de cássia portela da silva // roberto de almeida // robson donizetti ferreira // rodrigo de oliveira cavassoni // rodrigo severo // roger dias condé // rogério jaruzo dos santos // rogério luiz trevisan // rommel roosevelt de lima souza // ronaud pereira // rondinelli de sousa ribeiro // rodrigo severo // rosa paula rodrigues whately paiva // rosa virgínia toscano soares // roseli santiago // rosemeire azevedo // roy david frankel // salomon turkienicz // samanta guedes // samuel machado moreira // selma lícia sodré // sergio lima // sergio ricardo braga da silva // sergio salvador mendes jr // shirley de lourdes ribeiro // silvana maciel de queiroz // silvana schwarzbach // silvia neves mayer // silvia rinaldi // solange silva de melo // sonise s medeiros // stefania lombardo // swan hamasaki // tainã andrade // tais abatti // talita r de o malaquias // tamires pinheiro sanches // tatiana biff // tatiana saito // tatiana silva estrela // tatiane viana castro // tehani b s telles // telma almeida da silva // thaisa c s f lopes // tharin blumenschein // tiago albuquerque reis // tiago cisalpino // tiago santana lima // tobias de oliveira alves // tupiracy celso gomes damasceno // uerica rana ferreira silva // ulisses tenório da silva // valéria prochnow dos anjos // vânia costa // vania telma lacerda de souza // vanessa danielle pestana // vanessa rodrigues fernandes // vilson ferreira // vinicius g de sousa // vinicius martins correa // vinicius sanches bueno // virginia maciel sarubbi // vitor hirata sanches // vitor joanni // vítor madsen kretschmer // vivian fitzherbert // vladimir yuri braga ramos // wagner roger silva // wellington henrique barbosa guimarães // william brito loiola // william a de araujo // wyliam m vassoler// zander catta preta

§ 10 respostas para mecenato

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.