inhotim

o inhotim, um parque-museu perto de belo horizonte, é meu lugar favorito no mundo.

na foto, por laura de las casas, eu e meu caderninho dentro do desert park (2010) de dominique gonzalez-foerster.

alex castro no inhotim 2 por laura de las casas

“Eu vim ao Inhotim no ano passado para ressignificar o lugar. Conheci o Parque em 2013 com uma namorada que eu amei muito, uma relação forte e intensa. Então, é uma pessoa que fazia parte da minha memória do Inhotim de todas as formas possíveis, porque eu descobri tudo pela primeira vez com ela, nos deslumbramos juntos. A gente se separou e eu pensei que tinha que voltar aqui para superar essa sensação do Inhotim ser um lugar nosso. Vim em setembro do ano passado e foram dias sofridos, porque eu ainda sentia as lembranças frescas em cada canto. Era uma saudade imensa. Mas eu também sabia que na próxima visita seria diferente, era questão de tempo e vontade para ganhar o Inhotim de volta pra mim. Queria que fosse um lugar onde eu tivesse histórias e memórias individuais e não com alguém. Hoje, olho ao redor e sinto uma liberdade por ver aquelas mesmas coisas de formas diferentes. Me sinto forte. Pensando nisso, me dei conta de que ressignificar a vida é algo que a arte ensina. Repare pra ver: dependendo da fase em que estamos vivendo, podemos olhar para alguma obra de arte e aquilo significar tudo… ou nada. Mas aí você volta nesse mesmo lugar depois de um tempo, em outro contexto, e pode passar a sentir aquilo de uma nova forma. Pode ver aquela mesma coisa significar nada… ou tudo. Isso, pra mim, é o poder mais bonito do Inhotim”.

Alex Castro, escritor e Amigo do Inhotim.

Em comemoração aos 10 anos do Instituto, uma coletânea de histórias contadas por visitantes irá mostrar como é possível reinventar os olhares e permitir infinitos significados sobre o Instituto. Acompanhe os perfis do Inhotim em redes sociais e leia outras histórias de #encontro1nfinit0 #inhotim10anos #1nfinit0

* * *

texto por laura de las casas, publicado no facebook e instagram do inhotim, baseado na história abaixo, páginas de caderno que escrevi em setembro de 2015:

inhotim caderno 1

inhotim caderno 2

(para ler em tamanho maior, clique nas imagens)

* * *

outros textos inspirados pelo inhotim:

contágio

do pau de selfie ao colapso da civilização

entreouvido em uma discussão sobre arte contemporânea no inhotim

explicando arte contemporânea

vigas jogadas

alex castro no inhotim por laura de las casas

se você mora no rio, em sp ou em brasília, considere passar um fim-de-semana no inhotim. você vai se impressionar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.